“O céu está cinza e a chuva cai a toda hora com força, daí deita no chão pelas beiradas das calçadas e rola procurando uma poça, um rio, um acúmulo d’água para que possa se juntar, e vai agora devagar, se juntando a barros, areias, matos, vai se sujando. Olha só! Começou forte, bonita, com o vento que ajudava, aí caiu, foi devagar procurando algo para se juntar para que não acabe, e agora está fraca, suja, degastada. Pobre chuva, tens os sintomas de amor! E vai se desgastando, acho que está amando!”
- Chuva (pda)
“Em tantos milênios, os humanos nunca entenderam o amor. Quanto é físico, quanto está na mente? Quanto é acidente e quanto é destino? Por que casamentos perfeitos se desintegram e casais impossíveis prosperam? Não sei as respostas nem um pouco mais que eles. O amor simplesmente está onde está.”
- A Hospedeira.  (via desembarcou)
“Ela é como um deserto;
vazia e ao mesmo tempo cheia..”
- Motoshima.   (via motoshima)
“E reza, reza muito pra não aparecer ninguém que mexa comigo enquanto você fica brincando de não saber o que quer. Porque eu sou amor, e ainda que não seja o seu, essa é a minha essência! E você não deve acreditar muito nessa ideia, pelas tantas vezes que eu quase fui, mas um dia eu vou… sempre foi assim! Mas deixa eu te contar um segredo: se eu for, eu não volto.”
- Tati Bernardi.   (via sembarreira)
“Eles riram. Ele nunca a amou tanto quanto naquele momento.”
- O Teorema de Katherine. (via abstinenc-e)
“Amor, quando é amor, termina em barraco. Se termina em silêncio, já não era mais nada.”
- Gabito Nunes.  (via abstinenc-e)